Pe. José Maria nos braços do Pai.

 " Passou na terra fazendo o bem"

 A diocese de Pesqueira acordou no dia de ontem (24) convidada a fazer uma experiência de cultivo da esperança. Por volta das 7 horas, depois de uma forte crise, sendo conduzido à Casa de Saúde São José, o nosso Pe. José Maria da Silva, aos 77 anos de idade, realizou a sua páscoa definitiva para o Pai.
Em meio à tristeza e saudade que inicialmente envolveu a todos os que residem e trabalham no Seminário, onde o Pe. José Maria viveu seus últimos meses, a certeza de que este servo de Deus, pelo bem que fez a tantos,  contempla agora a luz e a face de Senhor.
Ao longo dos dias de ontem e hoje parentes, amigos, ex-paroquianos e ex-alunos provindos de várias cidades da diocese e de outras se fizeram presentes na Capela do Seminário para dar o último adeus ao nosso José, assim carinhosamente chamado entre nós aqui no Seminário.
Nosso bispo diocesano, Dom José Luiz Ferreira Salles, estando em São Paulo na Assembléia Geral da CNBB, largou toda a sua agenda e fez questão de estar conosco, presidindo, na manhã desta quarta-feira, na Catedral Diocesana de Santa Águeda, a Santa Missa. A Catedral foi escolhida como lugar da celebração porque o Pe. José Maria foi pároco desta Igreja por 23 anos. Na missa, sacerdotes do clero diocesano e outros padres de dioceses, vizinhas amigos do nosso Pe. José.
Durante a celebração ainda muitos momentos fortes, destacando-se sobretudo as presenças e homenagens de muitas pessoas às quais o Pe. José Maria serviu como homem de Deus. 
Na homilia, Dom José Luiz ressaltou que, embora tivesse a oportunidade de estar com o Pe. José Maria por brevíssimo tempo, pôde ouvir do povo e dos padres testemunhos edificantes sobre a sua atuação como sacerdote na Diocese de Pesqueira. Enfatizou o aspecto de ser o Pe. José Maria "alguém que passou na vida fazendo o bem, por isso é bem-aventurado". Concluiu o bispo: "temos no céu mais um promotor vocacional. Que o Pe. José Maria interceda pelos sacerdotes e seminaristas de nossa Diocese"
Pe. José Maria com membros da ACR em encontro recente no Seminário de Pesqueira
Ao final da Missa, antes da encomendação, foi dada a palavra à família que trouxe a mensagem do Pe. Michel, da Diocese de Lion - França, amigo particular do Pe. José Maria, dirigindo à família e à diocese palavras de solidariedade. 
O Pe. Eduardo Valença, vigário geral, ressaltou a coragem e intrepidez do Pe. José Maria por ser um padre em tempos tão difíceis, desafiando realidades e autoridades com um profetismo eloquente.
O Pe. Ronaldo, em nome da Paróquia São Pedro, Belo Jardim, ressaltou o caráter missionário do Pe. José: "Um homem despojado, de alma extremamente missionária que deixa para nós grande testemunho. Pe. José Maria é uma semente boa que deixa muitos frutos para a Diocese", disse o padre.
O Pe. Marconnni Barbosa, Adm. da Catedral e representante do Clero, ressaltou do Pe. José Maria o incentivo dado às vocações na diocese enquanto professor e reitor do Seminário São José, bem como a sua luta e o seu desejo de comunhão eclesial entre os sacerdotes, numa fraternidade entre o clero.
Por fim, o Pe. José Maria foi aclamado como "o homem do Concílio", alguém que sempre foi capaz de pensar adiante de seu tempo, com propostas inovadoras para uma Igreja em tempos de mudanças.
Após emocionante momento de encomendação, os padres da Diocese conduziram o corpo do Pe. José Maria nos ombros até a Capela Mãe dos Homens, junto à Cúria Diocesana, onde, às 11h20,  foi sepultado junto ao túmulo do inesquecível Mons. Fausto Ferraz. O povo acompanhou o féretro ao som de um dos tantos refrões ensinados pelo Pe. José Maria e que resumiu a sua trajetória: "Se eu não tiver amor, eu nada sou, Senhor."
O Pe. José Maria da Silva completaria no dia 1º de julho de 2012, 50 anos de vida sacerdotal. Deus o recompense por tanto bem feito ao povo de Deus nesta Diocese.


Acompanhe alguns momentos das exéquias na manhã de hoje


Dom José Luiz e o clero no momento da encomendação

Missa de corpo presente na Catedral

Clero conduz o corpo até a Capela Mãe dos Homens

Cortejo até a Mãe dos Homens

Últimas orações junto à sepultura

Familiares do Pe. José Maria acompanham em oração


Dados biográficos
Natural de Alagoinha (PE), nasceu no Sítio Belém no dia 21 de agosto de 1934. Foi ordenado em 1º de julho de 1962, em Roma, e celebrou a sua 1ª Missa na Catacumba da Mártir Priscila, em Roma. Atuante, participativo e extremamente fraterno, era irmão dos pobres. Não se apegava a coisas terrenas e vivia em função do próximo. 
Falava diversos idiomas. Morou anos na Bélgica e conhecia grande parte do mundo. Intelectual, leu grandes nomes da história e literatura mundial. Sua capacidade de lutar, de não se contentar com as injustiças sociais intrigava a todos. Aficionado pela Astronomia, ensinava ciência a todos e montou até um grupo de estudos na área. Foi vice-reitor,professor de Matemática e Música no Seminário São José, em Pesqueira. Foi assistente da Juventude Agrária Católica (JAC) e da Ação Católica Rural (ACR). Exerceu a função de pároco em Buíque, na Catedral Santa Águeda por 23 anos, e na Paróquia São Pedro em Belo Jardim. Como jornalista, seu último trabalho na Diocese foi dirigir o Jornal COMVIVER, de propriedade da Diocese de Pesqueira. 
Seu últimos dias foram vividos no Seminário São José. Sua luta pela vida começou desde o dia 16 de outubro de 2011 quando, numa celebração na Catedral de Pesqueira, sentiu-se mal, vindo a sofrer um desmaio e contraindo um coágulo cerebral em vista da queda e de ter batido com a cabeça ao solo. Foi constatado que houve sangramento anterior a queda do domingo, que pode ter sido causado por aneurisma ou outro tipo de complicação clínica. Faleceu, após uma crise convulsiva, na manhã do dia 24 de abril de 2012, por volta das 7 horas, na Casa de Saúde São José em Pesqueira, e foi sepultado nos jardins da Capela Mãe dos Homens, anexa à Cúria Diocesana.




Nenhum comentário:

Postar um comentário